• Lucas Portilho

Vitamina D e Pele

Atualizado: Fev 12


Um dos momentos mais esperados em uma palestra sobre fotoproteção é quando abordamos a vitamina D. Você provavelmente já deve ter ouvido sobre a famosa "polêmica da vitamina D". Esse tema foi abordado em um jornal Cientifico de Dermatologia Experimental e o titulo do estudo era o seguinte: " Vitamina D - fatos, hipóteses e contradições.

É isso mesmo, porque hoje é exatamente o que encontramos nas publicações sobre a vitamina D, fatos, hipóteses e contradições.

Para entender melhor, é importante lembrar que a vitamina D é sintetizada na pele e convertida em sua forma ativa pela ação da radiação UVB, emitida pelo sol. Essa forma ativa de vitamina D, que é conhecida também como Calcitriol, além de atuar aumentando a espessura da epiderme, atuando na diferenciação celular, mantendo a integridade da barreira cutânea e melhorando assim o perfil de hidratação da pele, ainda é um fator importante na formação óssea. A Vitamina D ativa aumenta a absorção de cálcio e também fósforo, minerais importantes no processo de formação óssea.

Se a vitamina D precisa da radiação UV para ser convertida na sua forma ativa, significa que se eu utilizar um fotoprotetor, eu reduzo o contato da radiação com a pele e a vitamina D não será formada?

Essa hipótese foi sugerida por alguns cientistas, mas a grande questão foi: como recomendar a não utilização de filtros solares para que haja síntese de vitamina D ativa na pele?

Obvio que ninguém em sã consciência faria essa afirmação, porque sabemos de todos os malefícios que a radiação em excesso pode desencadear na pele.

Uma das soluções sugeridas por alguns artigos foi que a suplementação de vitamina D via oral é seria uma solução. Um estudo realizado recentemente comprovou que mesmo utilizando um filtro solar FPS 15, a vitamina D é sintetizada em quantidades significativas. Este estudo foi anunciado por pesquisadores Londres que avaliaram se a síntese da Vitamina D era inibida pelo uso de filtros solares.

A pesquisa foi liderada por Anthony Young, professor de Fotobiologia Experimental no Instituto de Dermatologia de um colégio em Londres. Eles utilizaram dois grupos de voluntários, um dos grupos não aplicou filtro solar, enquanto outro grupo aplicou um FPS 15.

Os resultados mostraram que os voluntários do grupo que aplicaram filtro solar apresentaram um aumento médio de Vitamina D em relação a concentração inicial.

Portanto, segundo o Professor Young, é possível sintetizar Vitamina D e ainda usar filtro solar para prevenir queimaduras. Creio que seria interessante a pesquisa avançar e testar com FPS mais alto como 30 ou 50. Aliás o professor Young estará no congresso dermatologia da SBD que ocorrerá em setembro em Brasília.

com certeza será uma das salas mais cheias e polêmicas, porque ele terá questionamentos como por exemplo o estudo dinamarquês publicado pelo departamento de dermatologia que concluiu o seguinte: quando um filtro é aplicado na quantidade correta, que alias poucos pessoas utilizam a quantidade de filtro que deveriam, mas esse assunto vamos deixar pra outro vídeo, a vitamina D não é sintetizada. Isso mesmo, segundo este estudo, se você utilizar um filtro na quantidade correta, nada de vitamina D.

Quem está com a razão? O estudo que recomenda a ingestão oral? O estudo do Dr. Young? Ou o estudo do hospital dinamarquês?

Esses são somente alguns exemplos desse tema interessante e cheio de fatos, contradições e hipóteses.

Até a próxima!

#VitaminaD #osteoporose

157 visualizações
  • 1024px-Telegram_logo.svg
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
revista,bannersite.jpg

© 2010 lucasportilho.com • Todos os direitos reservados.