revista,bannersite.jpg

© 2010 lucasportilho.com • Todos os direitos reservados.

  • Lucas Portilho

Mestrado ou Especialização Lato sensu? O que fazer depois que me formei?


Educação continuada

Os profissionais da saúde buscam constante atualização e não deve ser diferente, pois novas terapias e técnicas são publicadas com frequência e o profissional deve sempre buscar o melhor tratamento afim de otimizar os resultados da terapia. Porém muitas duvidas surgem no momento de escolher a melhor forma de capacitação. Atualmente existem cursos de extensão, Pós graduações nos modelos Lato sensu, Stricto sensu, cursos de expertise que podem durar um dia, meses ou anos e não devemos esquecer dos congressos e seminários.

Cursos Lato sensu ou Stricto sensu?

Os cursos Lato sensu, também conhecidos como Especialização, tem carga horária mínima exigida pelo MEC (Ministério da Educação) de 360 horas. Geralmente as instituições que oferecem esse tipo de curso permitem a conclusão do mesmo em 1 ano ou 1 ano e meio. As aulas são oferecidas em dois formatos, uma vez por mês ou no máximo duas onde aluno permanece o final de semana estudando ou durante a semana, com carga horária reduzida. Geralmente os profissionais não tem tempo para se dedicar todos os dias, portanto o modelo de pós graduação uma vez por mês é a mais aceita. O aluno não deve ingressar em uma pós Lato sensu com a esperança que sairá dominando totalmente todos os temas, pois como o nome mesmo já diz, "Lato sensu" significa algo amplo, portanto ele vai aprender tudo sobre um tema de forma ampla, por exemplo, se um profissional decide ingressar em uma Pós graduação Lato sensu de Prescrição de Fármacos, ele não deve achar que vai ser especialista em medicamentos para o sistema nervoso central, pois durante a pós ele vai aprender todos os sistemas e inúmeros medicamentos. Agora, se o profissional quer se aprofundar em determinado assunto, ele deve buscar o modelo Stricto sensu, que significa que ele vai se estudar algo específico. Lá sim, ele vai se dedicar a um único sistema, ou um único medivamento. Logo vem a dúvida, escolho o Lato sensu ou Stricto sensu? A pós Lato sensu transmite um conhecimento mais aplicado ao dia a dia, muitos profissionais buscam esse modelo para colocar rapidamente em prática tudo que aprenderam. O profissional que deseja atuar como professor e quer se manter atualizado deve ver a pós Lato sensu como uma excelente opção. Já o Stricto sensu, também conhecido como mestrado ou doutorado é uma opção para profissionais que desejam se dedicar à carreira acadêmica. Requer uma dedicação muito maior que a especialização e um erro comum é o profissional que ingressa e acaba abandonando devido a carga de trabalho que não permite que ele se dedique de forma adequada ao mestrado ou doutorado. No stricto sensu sempre existe o orientador, mas na pós graduação Lato sensu o aluno deve pesquisar quem é o coordenador do curso e principalmente quem são os professores, e se a intensão do aluno é aplicar rapidamente o conhecimento adquirido. Um exemplo disso é um aluno que deseja aprender a desenvolver produtos. Se ele tiver aula com professores que não estão atualizados, aprenderá a fazer produtos ultrapassados, porém quando ele tem aula com um professor que atua em uma indústria e que seu dia a dia é desenvolver produtos, a chance do aluno aprender algo atualizado é muito maior.

Cursos Livres ou de Expertise

Em relação aos cursos de expertise, são modelos concentrados em um tem bem especifico, por exemplo, "aplicação de toxina botulínica", "controle e tratamento da ansiedade" onde o aluno tem aulas com profissionais que já aplicam tal conceito e passam a sua experiência através dos cursos. Se o tema for muito novo, muitos profissionais cobram preços bem altos, porém depois que o tema ou a técnica se difundem, começam a aparecer mais profissionais oferecendo cursos com o mesmo tema e podemos encontrar custos bem discrepantes. Devemos pesquisar bem o palestrante deste cursos, pois alguns visando apenas lucro, se aventuram a palestrar sobre um tema que pouco dominam.

Cursos Online

Outra dúvida é em relação aos cursos a distância ou EAD (ensino a distância). É óbvio que temas que abordam técnicas práticas são pouco aproveitadas no modelo a distância, no entanto os conteúdos teóricos a distância são uma excelente opção para profissionais que ficam impossibilitados de viajar para estudar no modelo presencial. Novos recursos em video muitas vezes deixam as aulas a distância mais interessantes que os modelos presenciais. Os congressos e seminários devem ser vistos como excelentes oportunidades de obter novidades e tendências, mas obviamente nada é aprofundado nesse tipo de evento. Serve para manter o profissional atento para o que há de vir. Como podemos observar, são muitas diferenças entre os modelos de ensino para o profissional que deseja fazer uma educação continuada, mas nada impede que ele se programe para fazer todos os modelos citados acima.

Eu já sou especialista, fiz inúmeros cursos a distancia e presencial, participo de congressos e seminários nacionais e internacionais na minha área, que é a cosmetologia e faço mestrado em fotoproteção, portanto basta fazer um bom planejamento conciliando trabalho, família e aulas e estudar sempre.

Por Lucas Portilho

Diretor Científico Consulfarma

#posgraduação #cursocosmetologia

293 visualizações