revista,bannersite.jpg

© 2010 lucasportilho.com • Todos os direitos reservados.

  • Lucas Portilho

Ácidos Orais para o Tratamento do Envelhecimento


1. Vitamina C (Ácido Ascórbido)

Durante o processo de envelhecimento ocorre a formação de espécies reativas de oxigênio (EROs), intensificada pela ação de fatores extrínsecos, como a radiação UV. A vitamina C é um antioxidante obtido pela dieta e é altamente capaz de reduzir as EROs e, portanto, útil para as estratégias antienvelhecimento (Lauer et al., 2013).

Evidências Clínicas

· Em pacientes saudáveis a administração oral e tópica de vitamina C reduziu as rugas e o dano causado pela radiação (Lauer et al., 2013);

· Em outro estudo, o consumo de vitamina C (hidrossolúvel) e vitamina E (lipossolúvel) reduziu significativamente as reações à radiação UVB do tipo sunburn. Após 3 meses de administração dos antioxidantes, houve redução da formação de dímeros de timina, sugerindo que o tratamento protege contra o dano ao DNA (Placzeket al., 2005);

· Um estudo in vitro verificou que a vitamina C é capaz de superar a capacidade proliferativa reduzida de fibroblastos de idosos (78 a 93 anos) e aumentar a síntese de colágeno por essas células em grau semelhante à de células de crianças (3 a 8 anos) (Phillips et al¸ 1994);

· Jenkins et al. demonstraram que o consumo de vitamina C, juntamente com isoflavonas da soja, vitamina E e óleo de peixe, é capaz de melhorar a profundidade de rugas, sendo que esta melhora está associada à maior deposição de fibras de colágeno na derme.

2. Ácido Alfa-Lipoico

O ácido alfa-lipoico (AL) age como cofator do complexo multienzimático mitocondrial e, portanto, desempenha um papel importante no metabolismo energético. O AL é muito usado como suplemente devido a suas propriedades antioxidantes (Matsugo et al., 2011).

Tanto o AL como seu metabólito ativo, o ácido dihidrolipoico são tióis de ocorrência natural (Tsou et al., 2014).

· Um estudo verificou que o AL aumenta a biossíntese de colágeno em fibroblastos dérmicos humanos normais (Tsuji-Naitoet al., 2010);

3. Ácido Tranexâmico

Elevado Poder Clareador

A exposição à radiação UV pode induzir hiperpigmentações cutâneas. Como estratégia clareadora, o ácido tranexâmico (AT) é uma boa opção, já que apresenta eficácia comprovada para o tratamento do melasma.

Para conhecer mais sobre o prof. Lucas Portilho, visite o Instagram - @lucasportilhooficial

Esse artigo é exclusivo para profissionais da saúde! Se você não é profissional da saúde Consulte um Dermatologista! Diga não a Automedicação!

#vitaminac #ácidotranexamico #ácidoalfalipoico

1,337 visualizações