• Lucas Portilho

PRESCRIÇÃO FARMACÊUTICA PARA TRATAMENTO DA PSORÍASE


Psoríase vem do grego “psora”, que significa coceira. Trata-se de uma doença não-contagiosa e inflamatória que pode envolver todo o sistema do paciente. Além da coceira, muitos pacientes se sentem incomodados pelo aspecto ressecado que é um sintoma comum nesta doença. Nos pacientes com psoríase, a pele que normalmente demora 30 dias para se renovar, leva apenas 5 a 10. Isso causa um acúmulo de células conhecido como “placa pasoriática”. Vários mediadores inflamatórios estão envolvidos. Linfócitos T: desempenham papel importante no desenvolvimento e manutenção da inflamação, além de Interleucinas IL-8, IL-12, IL-1, IL-6. Ocorre também a ativação anormal da citocina pró-inflamatória TNFα (fator de necrose tumoral) – ativa células dendriticas e macrófagos, estimula proliferação de mediadores pró-inflamatórios por queratinócitos. Portanto, a psoríase é caracterizada como doença imunomodulada (Fitzpatrick, 2011).

Como farmacêutico podemos prescrever ativos que são de venda livre e um deles é o Madecassoside. Um ativo produzido e padronizado pela gigante alemã Bayer. O Madecassoside apresenta ação anti-inflamatória, normaliza a renovação celular e regula os mediadores inflamatórios envolvidos na psoríase. O ativo já é usado na Alemanha na formulação do Bepanthol, além de estar presente nas linhas da La Roche Posay. Para nossa felicidade e de pacientes que sofrem de psoríase leve a moderada, as farmácias de manipulação do Brasil agora tem acesso ao novo ativo. O farmacêutico pode somar ao tratamento de pacientes prescrevendo o Madecassoside na concentração de 2% e de preferência em veículo bem emoliente.

#madecassoside

234 visualizações
revista,bannersite.jpg

© 2010 lucasportilho.com • Todos os direitos reservados.